Consciência do corpo – Técnica alivia dores e corrige maus hábitos posturais


Consciência do corpo –
Técnica alivia dores e corrige maus hábitos posturais

Por Andrea Guedes

Não, a antiginástica não é nenhum movimento contra a ginástica. Trata-se de um método que utiliza exercícios pedagógicos em busca de consciência sobre o corpo e seus movimentos. Com esse conhecimento, o praticante adquire mais equilíbrio e liberdade para se movimentar, além de corrigir hábitos errados e aliviar dores musculares.

A antiginástica foi criada em meados dos anos 70 pela fisioterapeuta francesa Thérèse Bertherat. O nome não é nenhuma crítica à ginástica, mas surgiu em um período de rebeldia, em que tudo representava o “anti”.

Quem trouxe o método para o Brasil, há 15 anos, foi a professora de Educação Física Rejane Benaduce, cuja formação foi feita com a própria Thérèse. Ela explica que, durante as aulas, os alunos entram em contato com o próprio corpo e passam a se conhecer mais, identificando, por exemplo, quantos e quais músculos atuam para realizar um determinado movimento. “Ele descobre como a cadeia de músculos está ligada às emoções e aos pensamentos e de como a tensão em uma área influencia o movimento como um todo. Dessa forma, cada um aprende a transformar os próprios hábitos e tornar o corpo mais livre”, explica Rejane.

Na antiginástica, as dores musculares são o reflexo das emoções e dos pensamentos. Por isso, os profissionais preferem não apontar o que se chama defeitos e maus hábitos, nem tentar corrigir as contrações. Os próprios alunos são conduzidos a descobrir por si mesmo suas tensões corporais, através das sensações, a conversar sobre o que se sente e a buscar novas posições que os deixem mais confortáveis. Por isso, o método tem conquistado sucesso no alívio de dores e na correção de maus hábitos posturais. “A maioria dos problemas são musculares. Logo, o alinhamento do corpo e trabalhos específicos nas tensões corrigem certos desvios”, aponta a professora.

Rejane conta que não há contra-indicações para os exercícios, e que seu maior público são pessoas com cerca de 40 anos. “Mas temos muitos jovens também”, destaca. Uma seção de antiginástica dura uma hora e meia e é feita em grupos de, no máximo, cinco pessoas, que refletem sobre as sensações do corpo. A terapeuta orienta, pela fala, que os alunos procurem ficar em determinada postura.

Eles começam a conhecer os próprios limites e observam como o excesso de tensão pode se desviar de certos músculos para outros, o que as terapeutas chamam de compensação. Um exemplo de exercício de compensação é quando se está de pé e leva o tronco para frente com a intenção de encostar as mãos no chão. Se fizer um esforço para o joelho não dobre, o corpo compensa e a cabeça tende a levantar. Dessa forma, a tensão passa da perna para a região do pescoço. Se fizer um esforço para manter a cabeça voltada para o chão, o tronco se contrai e sobe um pouco.

Os exercícios podem ser realizados por todos, com maior ou menor dificuldade. No início, pode parecer doloroso emocionalmente, pois o cliente entra em contato com tensões e hábitos desagradáveis cultivados ao longo dos anos. Algumas vezes, o trabalho em determinadas regiões do corpo suscita lembranças. “Emoções fortes, boas ou ruins, provocam tensões musculares que podem permanecer por longo tempo como um hábito”, diz Rejane. Os terapeutas sabem que, dependendo da região do corpo, determinadas memórias são ativadas. “Porém, não interferimos nesse trabalho de recordação a não ser que seja da vontade da pessoa, que fica livre para dialogar ou permanecer em silêncio”, completa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s