Decoração: Com que tinta eu vou?


Com que tinta eu vou?
Veja algumas dicas de decoradores para mudar as cores das paredes da sua casa. Saiba quais tons ficam bem na cozinha, na sala, no quarto e no banheiro
Se já não aguenta a monotonia da sua casa, chegou a hora da transformação. Com a ajuda de uma simples lata de tinta você pode mudar um ambiente em algumas horas. A pintura é uma das maneiras mais rápidas e econômicas de decoração. Mudando as cores, é possível deixar o cômodo divertido, tranquilo ou descontraído, dar a impressão de amplitude ou aconchego, mais alto ou mais baixo.
“A cor trabalha a emoção, ela tem um valor simbólico que influência nosso dia a dia”, afirma a designer de interiores Angela Barquete, do site As Decoradoras. “É primordial sentir conforto”, complementa o designer de interiores Moreno Manjon, de São Paulo. Pintar uma parede – ou escolher uma cor para ela – não é, portanto, nenhum bicho de sete cabeças.
Caso pretenda contratar um profissional, é primordial que ele tenha um gosto semelhante ao seu. Mesmo assim, é possível comprar latas pequenas de tinta e fazer uma prova na sua própria casa (pintando um metro quadrado, por exemplo). Não é incomum que o cliente faça o teste com três ou quatro tonalidades, lado a lado, para fazer a escolha definitiva.
O branco e o bege são os tons mais familiares, principalmente porque sugerem conforto. Geralmente são os mais usados na cozinha, por indicarem limpeza. “A cozinha não precisa ser totalmente branca, porque o conceito mudou bastante. Hoje a pessoa cozinha enquanto recebe amigos”, observa Moreno. Você pode, por exemplo, optar por cores quentes, que transmitem aconchego e alegria (vermelho e laranja, por exemplo) ou cores frias, mais hospitalares (pastéis, azul-claro).
Na sala, a diversidade tende a ser ainda maior – afinal, é um local por onde as pessoas mais transitam, perfeito para reunir amigos e familiares. Moreno aconselha usar as cores primarias – o laranja, por exemplo, está na moda e exibe alegria – e quadros neutros para compor o ambiente.
O color block, conhecido popularmente como bloco de cores, é uma forte tendência dos anos 70 e agora voltou à moda. Se quiser usá-lo com apenas duas cores, pode tocar o projeto sozinho. Se preferir deixar mais colorido, talvez seja interessante chamar ajuda de um decorador para não errar a mão.
No quarto de casal, é indicado usar composições tranquilas, como o perolado, branco sujo e tons pastel. Angela Barquete utilizou o azul em dois projetos, e aponta que 90% das pessoas gostam dessa tonalidade porque remete ao céu. Além disso, tende a passar a sensação de calma.
Já para o quarto das crianças, uma forma de inovar é o grafite. Uma pintura moderna, atual, econômica e que não banaliza o ambiente. “O estilo provençal ainda é muito forte na maternidade, mas se os pais procuram algo diferente por que não ousar?, diz Moreno. “Aliás, não adianta investir em um quarto que não tem a personalidade dos filhos”. Para as meninas, o especialista indica o verde tiffany e, para os meninos, o laranja fechado. Experimente pintar meia parede ou fazer uma faixa no local com essas sugestões.
No banheiro, local em que se gasta muito por metro quadrado (louçã, pastilhas…), é importante apostar no bom gosto para escolher uma tinta. Tons terroso trazem um ar mediterrâneo, enquanto os acinzentados representam o concreto, perfeito para um casal urbano.
Régina Andrade, da PrimaPagina
Especial para o Terra

Neste projeto, a designer Angela Barquete usou tons pastel, tranquilizadores – recomendadas para este cliente hiperativo. No quarto, ela usou verde para criar uma atmosfera de repouso…

… no escritório, foi utilizado um azul-claro bem leve

Na sala, Angela Barquete usou o amarelo. O ambiente ficou mais acolhedor, além de resgatar a luminosidade do local

A mesma sala, vista de outro ângulo. Segundo Angela, o amarelo é uma cor antidepressiva

Neste projeto realizado na Barra da Tijuca, bairro do Rio de Janeiro, a designer Angela Barquete usou uma composição suave do azul para “refrescar” o ambiente

Já que se gasta tanto no banheiro (com louças, pastilhas e outros ornamentos), convém caprichar também na cor das paredes. Neste projeto, foram usados tons terroso

O vermelho pode ser usado na cozinha. Há estudos que indicam que a cor aguça a fome

No quarto dos filhos, é interessante que a cor das paredes esteja ligada à personalidade deles. Neste projeto, o verde e o azul-claro ajudam a compor um ambiente tranquilo e alegre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s