Sorria, meu bem – Cinco conselhos que vão te ajudar a construir sua própria felicidade


Sorria, meu bem
Cinco conselhos que vão te ajudar a construir sua própria felicidade

Redação da Revista Mais de 50

A eterna discussão entre “ser” ou “estar” feliz pode estar perto de chegar ao fim. Por que precisamos justificar o motivo da nossa felicidade? Zélia Duncan, na música “Felicidade”, diz o que todos pensamos: “felicidade assim, sem mais nem menos, é muito esquisito”. Somos todos responsáveis pela nossa própria felicidade. Quando uma pessoa se sente bem consigo mesma irá sentir-se feliz, sem precisar de nenhuma justificativa. É mais simples do que parece. E você, do que você precisa para ser feliz?
A felicidade está dentro de nós mesmos. A psicóloga e psicanalista Luciana Brasil César destaca que “o trabalho e o amor deixam a pessoa feliz. Tudo depende do percurso que foi feitos. Se a pessoa deixou um caminho muito frustrante talvez sinta mais dificuldade de sentir-se feliz, mas isso depende de cada um”. Para a psicóloga, psicanalista e membro efetivo do Círculo Psicanalítico do Rio de Janeiro (CPRJ) Denise Duek Reznik, “a felicidade é a comunhão consigo mesmo, principalmente. Estar bem consigo é fator essencial para sentir-se feliz”.

Apesar de ser um sentimento e, por isso, ter uma característica bastante emocional, é possível racionalizar a felicidade. “A felicidade é muito mais emocional mas, às vezes, podemos olhar o que está em volta pragmaticamente ao lidar com momentos não tão favoráveis com um olhar mais benigno, por exemplo. O próprio trabalho de análise é tentar minimizar sofrimentos de eventos passados e emprestar um sentido menos sofrido para o que passou. Não sei se dá para dizer que isso é racionalizar o sentimento mas, ainda assim, usando a palavra, você ainda está no terreno emocional”, explica Denise.
“Independente dos deslizes, dentre todos os felizes sou o mais feliz”, cantou Zélia Duncan. De fato, se o copo está “meio cheio” ou “meio vazio” depende do ponto de vista de quem olha. Para Denise, “as pessoas podem ‘ser’ felizes e estarem descontentes, tristes ou aborrecidas em alguns momentos. A completude é da ordem da ilusão. Não se pode estar completo, pois sempre há um furo, um descompasso. A incompletude está na nossa condição de ser humano. Tudo depende da maneira como se vê a vida”.
Para ajudar você a ver o lado cor-de-rosa da vida e ser mais feliz, preparamos uma lista com algumas dicas para fazer as pazes consigo mesmo e conquistar a sua própria felicidade. Veja a seguir:

Faça as pazes com seu corpo
A partir de certa idade, é preciso fazer as pazes com as limitações físicas, não brigar com elas. Para muitas pessoas que já passaram dos 50 anos, não há mais briga profissional, os filhos já estão criados. Abrem-se novas possibilidades a partir de uma conexão consigo mesmo, desde que as próprias condições físicas sejam respeitadas.

Abra-se para o novo
A idade traz muitas coisas positivas, muitas novidades e possibilidades também. Para estar em conexão consigo mesmo é preciso entender a posição em que se encontra atualmente e tirar proveito do que a idade nos traz, como não precisar mais ter tanta responsabilidade com os filhos ou com o emprego.

Conecte-se
Potencializar e desenvolver a capacidade de desfrutar a vida mesmo que as condições não sejam as mais favoráveis. Existe uma vida que nos foi ofertada e, mesmo que tenhamos que conviver com algumas frustrações, temos essa vida e precisamos vivê-la.

Conheça a si mesmo
Rever a si mesmo e buscar um maior autoconhecimento é muito importante para buscar a felicidade. Ao entender os seus defeitos e qualidades, pode-se aumentar a conexão que se tem consigo mesmo e, assim, diminuir a autocrítica e ser mais feliz.

Descomplique
A resolução das situações não precisa ser complicada. Simplesmente vá e faça. Se sentir dificuldade, procure ajuda dos amigos, familiares e, por que não, de um profissional. Esqueça os dramas e viva com mais simplicidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s