Pensamento para o Dia 15 de Setembro de 2011


Pensamento para o Dia 15 de Setembro de 2011
– de Sathya Sai Baba

“O Atma (Eu Divino) não tem nenhuma entrada ou saída, nenhuma forma ou imperfeição. É mais sutil que o mais sutil, maior que o maior de todos. Assim como o espaço, Ele é onipresente – e ser “tudo” é livrar-se dos sentimentos de “eu” e “meu”. Assim como fogo é calor, Atma é consciência. Como está além de angústia ou ilusão, Ele é Paramananda – o êxtase eterno, supremo. O intelecto (Buddhi), como a lua, não tem luz em si; ele só reflete o brilho do Atma, que é como o sol. O Sol, por sua própria presença, dissipa as trevas e assim é chamado o Iluminador; mas ele nem faz isso conscientemente, nem é seu dever. O Atma também não tem nenhuma obrigação ou dever. Se perguntar como o Atma se torna um ‘fazedor’, a resposta é: ‘É o ímã agindo, simplesmente porque a agulha se move por perto?’ O Atma, portanto, é a essência de todos os seres, a consciência em todos.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s