ILUSÃO – Dr. Paulo Valzacchi


ILUSÃO
Somos nós mesmos que nos iludimos, por querer que as criaturas dêem o que não podem e ajam como imaginamos que devam agir (Perceba isso no seu cotidiano).

Constantemente criamos fantasias em nossa mente, bloqueamos a nossa consciência e recusamos a aceitar a verdade.

Usamos os mais diversos mecanismos de defesa, seja de forma consciente, seja de forma inconsciente, para evitar ou reduzir os eventos, as coisas ou os fatos de nossa vida que nós não admitimos.

Quanto mais sonhos ilógicos, mais cresce a luta para materializá-los, levando a criatura humana a ser prisioneira desse círculo vicioso e assim a sofrer mais e a ter novas decepções.

Um exemplo clássico de ilusão é a tendência de certas pessoas em querer fazer tudo com perfeição, aliás, querer ser o modelo perfeito, isto é reflexo de sua incapacidade de aceitar a si próprio, as suas limitações e pior querem que os outros sejam aquilo que ele almeja ser, principalmente os filhos.

A sensação de que podemos controlar a vida de parentes e amigos é outra freqüente ilusão, e nem sempre é fácil diferenciar a ilusão de controlar e a realidade de amar e compreender, pois se assim o fizermos teremos companheiros fiéis, mas jamais por carinho e prazer.

A ilusão dos príncipes encantados salvando as donzelas são úteis desde que não se transformem em ilusórias bases de existência, principalmente nos relacionamentos.

Estamos na Terra para aprender a não negar fatos preciosos que nos ajudem a perceber a grandiosidade da Vida em favor de nosso crescimento espiritual, a ilusão é a negação.

No íntimo somos as nossas crenças plantadas por pais, educadores, parentes e sociedade, que nos conservam a ilusão da posse material como forma de objetivo de se ter à felicidade, como o poder e a fama que garante o amor, ou a força bruta que nos protege da possível agressão, ou da prática sexual que nos dá a integra gratificação da vida.

Pura ilusão!

Muitas pessoas procuram o controle emocional e censuram as suas emoções, porém desconhecem que esta censura desequilibra a própria natureza humana.

Não sentir é viver em ilusão, distanciando-se do verdadeiro significado da vida.

Por isso é mais importante para evolução de nossa espiritualidade acreditar naquilo que se sente do que nas palavras que se ouvem, portanto evoluir é equilibrar-se emocionalmente, reeducar a mente, buscar libertar-se das algemas dos velhos conceitos, transformar-se interiormente e assim definir novos rumos para se libertar.

É tarde para se começar? Não, jamais é tarde para qualquer investimento para si mesmo.

Por onde começar? Pela sua casa de ferramentas, sim o nosso lar, onde todas as ferramentas para nossa evolução estão disponíveis.

Como? Abra os olhos, seja menos duro, mais amoroso, mais flexível, mais compreensível, menos intolerante, escute, mais harmonioso, não exija, conquiste, elogie mais, perceba, e diante das situações mais difíceis, pondere o seu jeito de agir e assim a ilusão se dissolverá.

Dr. Paulo Valzacchi

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s