Escolhas x Auto-Engano


Escolhas x Auto-Engano
Como fazer as escolhas certas para a sua carreira

μηδεν αγαν. Não entendeu a frase ao lado? Em grego, μηδεν αγαν, quer dizer “nada em excesso” que era um dos lemas descritos no templo de Apolo em Delfos na Antiga Grécia. A cidade hoje não existe mais, mas suas ruínas foram declaradas como patrimônio mundial pela UNESCO.

Inteligente é o ser que sabe fazer as escolhas certas para atingir um determinado objetivo. Talento é quem consegue equilibrar suas escolhas com o auto-engano.

A capacidade de auto-enganar-se é tão presente em nossas ações que sem ela nossa vida seria chata, pacata e monótona.

O auto-engano é praticado quando traçamos uma meta impossível de atingir, mesmo com dados e fatos nas mãos, quando acreditamos que as pessoas podem mudar de um dia para outro vícios enraizados no seu cotidiano.

E assim postergamos mudanças que precisam ser feitas, mas que por escolhas erradas e pela prática do auto-engano vamos adiando como se o senhor tempo fosse ajeitar tudo como em um passe de mágica. A mágica não existe, é só ilusão, mas concordamos em um ponto: é fascinante.

Postergamos a demissão daquele funcionário que insiste em não executar as estratégias e táticas definidas na reunião semanal, que não atinge as metas e sempre tem uma linda desculpa para nos dar, por que sinceramente acreditamos que um dia ele irá mudar. Em parar de vender para aquele cliente que só nos dá prejuízos, afinal qual empresa não tem um clientes que dá trabalho demais e lucro de menos? São coisas da vida, talvez um mal necessário.

E assim ao não fazer as escolhas corretas, nos auto-enganamos que logo tudo será diferente e perdemos com isso o timing correto da oportunidade. Oportunidade de mudar o que precisa ser mudado, de partir para outra, de se libertar de velhos paradigmas, de enfrentar o novo, de aprender e fazer o que precisa ser feito.

Mas convenhamos! Fazer as escolhas corretas não é fácil! Sabemos o que fazer, mas nem sempre o como fazer. Largar um emprego de anos, por mais que você esteja estagnado não é tarefa fácil. Terminar um casamento que já não existe mais parece insano se não tentar pelo menos mais uma última vez.

Inteligência, em excesso, nos leva a ser racionais demais e não se aventurar no desconhecido. Imagine se só fizéssemos as escolhas certas? Esse excesso de racionalidade tornaria a vida chata. Inovaríamos pouco, perderíamos o encanto.

Mas o excesso na capacidade de auto-enganar-se nos levar a crer que somos aquilo que não somos. Decidir, fazer as escolhas certas para sua vida e carreira não é fácil. O tempo todo fazemos escolhas, sejam elas em menor ou maior grau de complexidade, e o tempo todo nos deixamos enganar por acreditar na esperança. Sem esperança não há vida.

Como não há remédio que nos faça fazer as escolhas certas o tempo todo, nem para a cura do auto-engano que é essencial para a criação do novo, sugiro que você fique com o conselho descrito no templo de Apolo em Delfos – nada em excesso!

Fonte: Paulo Araújo é especialista em Inteligência em Vendas e Motivação de Talentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s